Este artigo visa apresentar indícios que a inobservância das normas aplicáveis para garantia da segurança em Data Center, gera riscos constantes à vida e ao ativo dos Proprietários, Clientes e seus parceiros, principalmente em áreas protegidas por sistemas inertizantes contra incêndio, quando não se garante a correta vedação de passagens de cabos e tubos: NOC, Sala de equipamentos, Sala de Racks, Sistema de Ar Condicionado, Sistema de energia e Subestações.

Introdução

Data Centers são considerados, analogamente, por muitos gestores, o coração das empresas, de modo que uma parada pode ocasionar desde danos materiais como a parada no processo de produção em caso de uma indústria, ou danos sociais em caso de Data Centers de hospitais e outros ambientes hostis.

No Brasil, os Data Centers diariamente são expostos a riscos, onde profissionais trabalham diariamente no limite do erro ou falha dos seus sistemas.

Sem título.png

O fogo provocado pelo superaquecimento dos cabos, que resultou num curto circuito que levou à queda do sistema atingindo também outras instituições do Estado, como UFSCar, UFABC e Únicamp.

Definição do Problema

Vamos começar com o entendimento dos conceitos de Sala Cofre, Sala Segura e Data Center comumente usados no país, principalmente em termos de referência para licitações: Sala Cofre e Sala Segura é um ambiente estanque e controlado pela normas ABNT NBR 15247 e ABNT NBR 10636 respectivamente, protegendo o Data Center contra ameaças físicas incluindo fogo, calor, umidade, água, fumaça, arma de fogo e acesso indevido. Data Center é o ambiente interior da Sala Cofre e Sala Segura e normalmente devem ser projetados de forma escalável.

Sistemas combate à Incêndio são largamente utilizados em Data Centers, em geral, protegendo áreas críticas, como salas cofre, salas elétricas, áreas de equipamentos (NOC), salas de baterias, entre outros.

Em diversas inspeções de vedação de passagens de cabos e tubos realizadas nos últimos anos pela Roxtec, nas áreas críticas dos Data Centers, constatou-se que em aproximadamente 100% das unidades inspecionadas, não atendiam integralmente aos requisitos de vedação para atendimento aos regulamentos de uma norma importante, a NBR 16415 - Caminhos e espaços para cabeamento estruturado.

Para que isso seja possível, deve-se garantir o fechamento de todas as passagens de oxigênio para o ambiente, como os dutos de ventilação, entre outros.

1525807565760.png

Passagens de cabos ou tubos mal vedadas, atuam como “áreas de ventilação”, pois o oxigênio continuará ingressando no ambiente e existirá o risco real do sistema inertizante não cumprir seu papel de extinguir a chama, pois, a fumaça e o fogo poderão se alastrar para outros ambientes.

Agrava-se a situação quando o CO2 (ou outro gás inertizante) lançado pelo sistema de combate a incêndio passar para outros ambientes, pelas passagens de cabos e tubos mal vedados, provocando acidentes fatais por inalação destes gases.

Produtos que resistam à essas condições, devem ser utilizados para vedação das referidas passagens, contudo, se não instalados corretamente ou sem inspeção periódica para garantia e manutenção da qualidade, não cumprirão seu papel e a estrutura que protegem estará comprometida e a fumaça e o fogo poderão atingir outros ambientes.

Sistemas de vedação para passagem de cabos e tubos recomendados 

Sempre que existe a necessidade de passagens de cabos e tubos por anteparas e decks estanques, a correta vedação da referida passagem se faz necessária, para garantia da integridade da estrutura em caso de incêndio, inundação, vazamento de gás, poeira em suspensão, ingressão de insetos , roedores, entre outros. Este sistema atua como uma proteção passiva.

Desta forma, em caso de incêndio, será mitigado o risco do fogo não ser contido em sua área de origem, o que pode ser fundamental para salvar vidas e proteger ativos.

Infelizmente aferimos que este tema é pouco abordado nos comitês de segurança destas unidades e em praticamente 100% das visitadas pela Roxtec, sérios problemas de vedação são encontrados.

Outro ponto de alerta aos interessados diz respeito ao seguro destas unidades, pois, caso a inobservância dos requerimentos da norma seja levantada pela seguradora em caso de incêndio, existe a possibilidade do prêmio não ser pago e o dono do ativo se responsabilizar por todas as despesas advindas do acidente.

O sistema Roxtec é certificado pela FM Global, garantindo mitigação de riscos aos Data Centers. Esse é um fator relevante quando falamos em TCO (Total Cost of Ownership).

Exemplos de falhas em passagem de cabos em Data Centers

1.png

22.png

  • Excesso de Cabos em uma única passagem;
  • Falha na vedação da massa selante;
  • Dificuldade de re-adequação pelo endurecimento do material.

222.png