“O tamanho do Brasil e a demanda do mercado irão impulsionar não apenas o crescimento em número, mas a evolução dos níveis de maturidade”, garante o CEO da Zadara, Robson Andrade. Segundo ele, a Transformação Digital será o impulso para tais crescimentos, já que a otimização digital transforma empresas em organizações enxutas ou ágeis. “Muitas organizações já entenderam isso e partiram para essa jornada. Outras irão entender isso muito em breve e as que não entenderem, correm o risco de perder mercado”, aponta.

Com sede em Irvine – Estados Unidos, e tecnologia desenvolvida em Israel, a Zadara atua no Brasil há apenas quatro anos, e já investiu em mais de 30 data centers; um total investido de mais de 250 grandes marcas no mundo. “Nosso trabalho é ativar os sistemas de armazenamento de dados. A Zadara não é um storage convencional, mas uma solução que forma um ecossistema de armazenamento. Transformamos um data center em uma cloud de armazenamento, além de darmos condições de competição com qualquer organização no mundo”, explica.

Nos últimos anos, a Zadara investiu também em uma nuvem de backup própria para seus parceiros em três data centers. A necessidade foi uma exigência do mercado de uma nuvem mais profissional, com recursos técnicos avançados como, por exemplo, isolamento dos dados (tenant dedicado), criptografia criada pela organização, o que permite fechar um controle de segurança pela própria organização, apontar fisicamente e até remover os drives utilizados quando solicitados.

“Essas exigências são apenas algumas das funcionalidades que as entidades mais críticas do país necessitam. Hoje milhares de organizações utilizam nossas soluções distribuídas pelo Brasil e podemos garantir que tecnicamente estão totalmente seguras e 100% disponíveis”, afirma o CEO, que em entrevista traz mais detalhes sobre a atuação da empresa no setor de data center do Nordeste.

DatacenterDynamics: Qual é a realidade do mercado de data center e cloud da região Nordeste hoje?

Robson Andrade: Há Data Centers altamente evoluídos no Nordeste. Alguns são nacionais, mas com qualidade, tecnologias e investimentos de nível mundial, e outros internacionais que estenderam suas operações no Brasil. A Zadara está presente nessas organizações.

DCD: Quais são as perspectivas para o futuro destes mercados no Nordeste para os próximos cinco anos?

R. A.: Anos atrás, muitas empresas do Norte e Nordeste buscaram serviços nos data centers de São Paulo, ou mesmo aderiram nuvens públicas que também estão em São Paulo. Mas, a qualidade de serviços, oferta de preços e extensão das nuvens para o Nordeste já está fazendo a diferença para essas empresas que vêm migrando suas operações. Portanto, a Zadara vê além do crescimento orgânico das empresas e sua jornada da Transformação Digital. Acreditamos em uma migração parcial ou total, possivelmente multiplicando em 5 ou 6 vezes o tamanho nos próximos cinco anos.

DCD: A chegada de cabos submarinos em Fortaleza tem ajudado a fortalecer o mercado de data center e cloud?

R. A.: Certamente abre um caminho internacional, não apenas de opção de comunicação de rota com a Europa, mas do mundo ter o Brasil como uma opção de envio dos dados.

DCD: A chegada dos novos cabos submarinos em Fortaleza tem alavancado os negócios da Zadara?

R. A.: Temos olhado para esse mercado com grande atenção, principalmente para uma opção viável de armazenamento de backup e de desastres para grandes instituições do exterior.

DCD: Quantos data centers a Zadara opera?

R. A.: No Brasil, estamos operando 30 data centers e, com solução de backup enterprise, em mais três.

DCD: Poderia falar sobre a parceria da Zadara com a HostDime?

R. A.: Sim. A Zadara importou, ativou, certificou a HostDime como uma parceria de operações e ela está apta a fornecer qualquer tipo de armazenamento em sua cloud para o Brasil e para o mundo, já que a mesma atua também em outros países.

Estabelecemos uma relação pela visão, pela competência e profissionalismo da HostDime, que nos honrou pela parceria.

DCD: Quais foram os benefícios com a parceria para a Zadara?

R. A.: A Zadara é uma marca consolidada internacionalmente, mas está no Brasil, como dito, há apenas quatro anos e com uma proposta diferenciada, única. Assim, além de termos um parceiro qualificado, a ação apoia na expansão do conhecimento da oferta de nossos serviços aqui no Brasil.

DCD: Poderia contar um caso de sucesso da Zadara?

R. A.: Cada operação da Zadara é um caso de sucesso. Nós garantimos em todas as organizações 100% SLA, troca de equipamentos, upgrades e downgrades on-line, sem downtime e zero de investimento pela organização em storage, ou seja, pagamento apenas pelo consumo. Mais de 50 features que são cobradas pelo mercado de armazenamento não tem custo na Zadara, isso é apenas um destaque de algumas features que faz com que cada um dos clientes da Zadara obtenha, sob medida, a performance e espaço realmente necessários para a promoção de seu negócio.